terça-feira, 5 de março de 2013

Arrependimento

Eu vivo me arrependendo de tudo que faço. 

Me arrependo de ter namorado, me arrependo do curso que escolhi, me arrependo de coisas que falei ontem, hoje, e provavelmente de coisas que direi amanhã.

Não aguento estas frases clichês do tipo: "Mimimi- me arrependo só do que não fiz."
E quando eu falo que me arrependi disso e daquilo, alguém vem me falar que estou sendo ingrata. Ingrata pelo q, caralho???
Tô sendo ingrata porra nenhuma, to sendo realista.
Eu sei bem onde errei, embora às vezes eu tente esconder isso de mim mesma.
Covardia é meu nome.
Estou vendo o navio afundar e continuo nele, esperando alguém me jogar num bote salva vidas.

Vejo pessoas felizes e sinto uma tristeza profunda. Pq não consigo ser como elas?
Felicidade é um estado de espírito, no qual vc se aceita e se ama. Pessoas mal humoradas e reclamonas são assim pq não aguentam a própria presença.
Queria ter a leveza que eu tive um dia. Queria olhar as pessoas de um modo mais ameno, sem tantas desconfianças, tanta mágoa no coração.
Queria me olhar no espelho e me aceitar como sou.
Queria.
A conjugação do verbo já fala por mim.


10 comentários:

  1. Lu, há muito tempo que não te lia. Acho que não estava recebendo as suas atualizações.

    Minha querida, alguma vez vivi isso, essa sensação de que nada agrada, de infelicidade permanente. Tinha um namorado que não me deixava feliz, um trabalho que me matava por dentro... pouco a pouco fui me livrando porque eu quis.
    Hoje, essa sensaçao ruim tá voltando e nao tenho forças para lutar contra. Tô tentando munir-me de paciência e amor no coraçao para enfrentar o que está por vir.

    Te desejo dias felizes, sem tanta sensaçao ruim. Espero que algum dia vocè encontre a luz e que possa voltar a sorrir um pouco.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu, primeira vez que visito o seu blog... e li a primeira página inteirinha... ri bastante com aquele post do natal, pq é bem assim mesmo!

    Quanto a este ultimo post, se serve de consolo, você não é a única.
    A sua amiga aí de cima já passou por algo parecido, eu tbém, e acredito que o mundo inteiro passa ou passou.
    Só que é muito fácil apelar para os clichês, né. e desta forma, todo mundo se preserva.

    A faculdade que eu fiz foi um desperdício total de tempo (nunca trabalhei na área) e de dinheiro. Não dá nem pra contar como experiência. Nem sei se valeu a pena eu ter me formado (pode ser que um dia me surpreenda, o mundo dá voltas, mas hoje o arrependimento é 100%).
    Já entrei em crise por conta disto, mas hoje eu simplesmente aceito o fato.
    Vai adiantar eu me culpar, chorar, me amargurar?

    Espero que de tudo certo! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. A Lari, daí de cima, tbm fez Direito.

    Já reparou que 99% das pessoas que dizem ''me arrependo do curso que fiz'' cursaram Direito? O q prova q o problema não somos nós. hahaha

    Cara, eu super concordo com isso que vc disse de odiiiiiiiiar quem diz ''só me arrependo do q nao fiz'' e blablabla.

    Arrependimento e culpa são dois sentimentos constantes na minha vida.

    O q fazer? Se vc descobrir, me conta, pq tbm to precisando!

    E.. o último parágrafo.. parece que fui eu quem escrevi =(

    ResponderExcluir
  4. tem uma frase cliche que gosto mto de falar para mim e para os outros... "nao posso mudar o comeco mas posso mudar o final"
    Espero que fique em paz.

    ResponderExcluir
  5. "Já reparou que 99% das pessoas que dizem ''me arrependo do curso que fiz'' cursaram Direito? O q prova q o problema não somos nós."

    Olha, Natália não poderia ter escrito melhor. Até, inclusive, me arrisco a dizer que a gente SÓ passa por essas fases assim, vazias de tudo, por causa dessa maldita faculdade. Se arrependimento matasse, eu estaria mortíssima há anos, e por causa do Direito.
    Mas eu ainda fico esperando que um dia as coisas vão mudar, vão melhorar e a gente não vai mais se sentir assim, tão sem chão.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. é engraçado como vc é parecida comigo, leio e fico espantado com tanta semelhança ate no curso que fizemos. fiquei feliz por saber que existem pessoas tão parecidas comigo... mas é fodo viver assim sabe.. o pior e entender que ninguém consegui te intender... so julgam, julgam, julgam... ai ficamos perdidos.

    abrçs

    ResponderExcluir
  7. Oi! Cheguei nesse post pq estava procurando algumas palavras que não me fizessem tão triste em meio a tristeza que tenho sentido. A verdade é que tive vontade de chorar enquanto lia seu post e enquanto lia os comentários, pq é exatamente isso que sinto! Estou formada, sem emprego, fazendo uma pós que passei a odiar muito e a área é... Direito. Me arrependo muito de ter feito essa faculdade que não me trouxe felicidade. Tenho qse 24 e não tenho nada ainda!! Às vezes a vida parece não ter jeito. Fico feliz por ter saúde, mas quanto à minha vida acho que não acertei em nada até agora e às vzs não vejo luz no fim do túnel.

    ResponderExcluir
  8. Tem me arrependo de tanta coisa... Muito bom saBer q não estou sozinha

    ResponderExcluir
  9. Não achem que só o direito faz pessoas infelizes. Fiz enfermagem, estou formada há 6 anos e não tenho coragem de trabalhar. Na verdade sinto uma infelicidade profunda em me imaginar trabalhando na área e me arrependo profundamente da minha escolha. Também me arrependo dos meus namoros falidos e assim como vc, não confio em ninguém e não sei como as pessoas são tão felizes. Acho tudo mentira.

    ResponderExcluir
  10. Olá: Estou no terceiro ano do meu curso de Direito e logo no inicio do curso procurei fazer estagio para ver se iria me identificar com o trabalho. Abandonei meu emprego na área de logística e fui a luta por uma bolsa auxilio menos da metade do eu ganhava. Porque teoria é uma coisa e pratica é outra. O único arrependimento que tenho é de não ter começado antes o curso, afinal sempre tive certeza do que eu queria. Só tenho algo a dizer, para escolher a profissão é preciso se identificar com o profissional e com a área, depois é fácil fazer a escolha e não errar. Fica a dica.

    ResponderExcluir