terça-feira, 5 de março de 2013

Arrependimento

Eu vivo me arrependendo de tudo que faço. 

Me arrependo de ter namorado, me arrependo do curso que escolhi, me arrependo de coisas que falei ontem, hoje, e provavelmente de coisas que direi amanhã.

Não aguento estas frases clichês do tipo: "Mimimi- me arrependo só do que não fiz."
E quando eu falo que me arrependi disso e daquilo, alguém vem me falar que estou sendo ingrata. Ingrata pelo q, caralho???
Tô sendo ingrata porra nenhuma, to sendo realista.
Eu sei bem onde errei, embora às vezes eu tente esconder isso de mim mesma.
Covardia é meu nome.
Estou vendo o navio afundar e continuo nele, esperando alguém me jogar num bote salva vidas.

Vejo pessoas felizes e sinto uma tristeza profunda. Pq não consigo ser como elas?
Felicidade é um estado de espírito, no qual vc se aceita e se ama. Pessoas mal humoradas e reclamonas são assim pq não aguentam a própria presença.
Queria ter a leveza que eu tive um dia. Queria olhar as pessoas de um modo mais ameno, sem tantas desconfianças, tanta mágoa no coração.
Queria me olhar no espelho e me aceitar como sou.
Queria.
A conjugação do verbo já fala por mim.


26 comentários:

  1. Lu, há muito tempo que não te lia. Acho que não estava recebendo as suas atualizações.

    Minha querida, alguma vez vivi isso, essa sensação de que nada agrada, de infelicidade permanente. Tinha um namorado que não me deixava feliz, um trabalho que me matava por dentro... pouco a pouco fui me livrando porque eu quis.
    Hoje, essa sensaçao ruim tá voltando e nao tenho forças para lutar contra. Tô tentando munir-me de paciência e amor no coraçao para enfrentar o que está por vir.

    Te desejo dias felizes, sem tanta sensaçao ruim. Espero que algum dia vocè encontre a luz e que possa voltar a sorrir um pouco.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu, primeira vez que visito o seu blog... e li a primeira página inteirinha... ri bastante com aquele post do natal, pq é bem assim mesmo!

    Quanto a este ultimo post, se serve de consolo, você não é a única.
    A sua amiga aí de cima já passou por algo parecido, eu tbém, e acredito que o mundo inteiro passa ou passou.
    Só que é muito fácil apelar para os clichês, né. e desta forma, todo mundo se preserva.

    A faculdade que eu fiz foi um desperdício total de tempo (nunca trabalhei na área) e de dinheiro. Não dá nem pra contar como experiência. Nem sei se valeu a pena eu ter me formado (pode ser que um dia me surpreenda, o mundo dá voltas, mas hoje o arrependimento é 100%).
    Já entrei em crise por conta disto, mas hoje eu simplesmente aceito o fato.
    Vai adiantar eu me culpar, chorar, me amargurar?

    Espero que de tudo certo! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. A Lari, daí de cima, tbm fez Direito.

    Já reparou que 99% das pessoas que dizem ''me arrependo do curso que fiz'' cursaram Direito? O q prova q o problema não somos nós. hahaha

    Cara, eu super concordo com isso que vc disse de odiiiiiiiiar quem diz ''só me arrependo do q nao fiz'' e blablabla.

    Arrependimento e culpa são dois sentimentos constantes na minha vida.

    O q fazer? Se vc descobrir, me conta, pq tbm to precisando!

    E.. o último parágrafo.. parece que fui eu quem escrevi =(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "já reparou que 99% das pessoas que dizem ''me arrependo do curso que fiz'' cursaram Direito? O q prova q o problema não somos nós. hahaha"
      to nessa estatistica ai tbm. e ainda meio perdido na vida, quero ter forças pra fazer o que amo, mas a alta sociedade e o status não deixam. o sistema complica tudo.

      Excluir
    2. Também estou cursando Direito e com um pesar enorme de não estar fazendo aquilo que realmente queria.

      Mas vou continuar, pra manter a estatística. rsrsr

      Excluir
  4. tem uma frase cliche que gosto mto de falar para mim e para os outros... "nao posso mudar o comeco mas posso mudar o final"
    Espero que fique em paz.

    ResponderExcluir
  5. "Já reparou que 99% das pessoas que dizem ''me arrependo do curso que fiz'' cursaram Direito? O q prova q o problema não somos nós."

    Olha, Natália não poderia ter escrito melhor. Até, inclusive, me arrisco a dizer que a gente SÓ passa por essas fases assim, vazias de tudo, por causa dessa maldita faculdade. Se arrependimento matasse, eu estaria mortíssima há anos, e por causa do Direito.
    Mas eu ainda fico esperando que um dia as coisas vão mudar, vão melhorar e a gente não vai mais se sentir assim, tão sem chão.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa, eu tbm me arrependo muito d eter feito esse curso chato chamado direito. putz, ainda to muito mal, meio que perdido sabe. é um saco isso, mas nao estamos sos.

      Excluir
  6. é engraçado como vc é parecida comigo, leio e fico espantado com tanta semelhança ate no curso que fizemos. fiquei feliz por saber que existem pessoas tão parecidas comigo... mas é fodo viver assim sabe.. o pior e entender que ninguém consegui te intender... so julgam, julgam, julgam... ai ficamos perdidos.

    abrçs

    ResponderExcluir
  7. Oi! Cheguei nesse post pq estava procurando algumas palavras que não me fizessem tão triste em meio a tristeza que tenho sentido. A verdade é que tive vontade de chorar enquanto lia seu post e enquanto lia os comentários, pq é exatamente isso que sinto! Estou formada, sem emprego, fazendo uma pós que passei a odiar muito e a área é... Direito. Me arrependo muito de ter feito essa faculdade que não me trouxe felicidade. Tenho qse 24 e não tenho nada ainda!! Às vezes a vida parece não ter jeito. Fico feliz por ter saúde, mas quanto à minha vida acho que não acertei em nada até agora e às vzs não vejo luz no fim do túnel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu Deus, eu to na mesma msituação, em uma pos que nao dara em nada, super arrependido do direito e pior pois tenho 10 a mais que tu, 34. oh Pai! é dificil.

      Excluir
  8. Tem me arrependo de tanta coisa... Muito bom saBer q não estou sozinha

    ResponderExcluir
  9. Não achem que só o direito faz pessoas infelizes. Fiz enfermagem, estou formada há 6 anos e não tenho coragem de trabalhar. Na verdade sinto uma infelicidade profunda em me imaginar trabalhando na área e me arrependo profundamente da minha escolha. Também me arrependo dos meus namoros falidos e assim como vc, não confio em ninguém e não sei como as pessoas são tão felizes. Acho tudo mentira.

    ResponderExcluir
  10. Olá: Estou no terceiro ano do meu curso de Direito e logo no inicio do curso procurei fazer estagio para ver se iria me identificar com o trabalho. Abandonei meu emprego na área de logística e fui a luta por uma bolsa auxilio menos da metade do eu ganhava. Porque teoria é uma coisa e pratica é outra. O único arrependimento que tenho é de não ter começado antes o curso, afinal sempre tive certeza do que eu queria. Só tenho algo a dizer, para escolher a profissão é preciso se identificar com o profissional e com a área, depois é fácil fazer a escolha e não errar. Fica a dica.

    ResponderExcluir
  11. Ainda um garoto perdido sem saber o que fazer, escolhi estudar Direito (com subsídio de um antigo serviço), me formei em 2010, porém me fodi com essa escolha, difícil conseguir emprego, e qd se consegue um, pagam muito mal, principalmente sem a droga do exame OAB, que é hiper-difícil. Enfim, hj pela ajuda do governo Federal, estou fazendo curso técnico em Segurança do Trabalho, e ñ sou mais um garoto, porém tenho fé que apesar de td, vou conseguir um serviço. OBS: não acredito em intervenção divina, pois não creio mais em algum Deus. Creio em mim.

    ResponderExcluir
  12. Fiz direito e me formei em 2012. Desde então tenho acesso a excelentes cursos de especialização mas isso não foi o suficiente p conseguir um bom trabalho que me traga perspectiva de crescimento. O mercado está assustadoramente saturado e vc ter OAB, especialização etc., não significa nada.
    Tenho amigas recém formadas engenheiras, médicas que estão super bem no mercado de trabalho e eu que sempre sonhei com minha independência financeira tenho que me contentar com cursinhos p concurso, é deprimente.

    ResponderExcluir
  13. Acho que o direito é mesmo um dos piores cursos para se fazer mesmo atualmente, o que só causa frustração. Para os advogados, mesmo possuindo OAB, o mercado de trabalho está infinitamente saturado; o concurso, para onde correm todos os que estão frustrados com a advocacia, dentre outros motivos, só é a salvação de poucos que conseguem ser aprovados nas carreiras que pagam bem e dão prestigio como o MP ou Magistratura. A verdade é que só os donos de cursinho ou os autores de livros faturam com essa ilusão chamada concurso, pois faturam muito alto. Quanto a terceira opção para onde correm muitos dos desiludidos acima, ou seja, o magistério, também é pura desilução, pois além de pagar pouco, os concursos para lecionar em universidades públicas que são as que pagam melhor, são verdadeiros jogos de cartas marcadas.

    Para quem ainda não cursou uma faculdade e está indeciso no que fazer, fica a dica: NÃO FAÇA DIREITO, É PURA ILUSÃO ! FAÇA MEDICINA OU ENGENHARIA, COMO BEM DISSE A COLEGA DE CIMA, POIS O MERCADO NECESSITA DE MAIS ENGENHEIROS E MÉDICOS.

    ResponderExcluir
  14. O mercado de Direito está saturado? Sim está.
    Mas o arrependimento é um sentimento completamente linkado com o fato de que: Quanto mais estudamos mais nos damos conta de que o Brasil não é um país sério.
    Só somando + uma pessoa mega arrependida !
    Tenho salário ótimo mas vejo as injustiças da OAB, de advs com OAB enganando pessoas, dos Juízes do Governo da ausência técnica do Estado Democrático de Direito etc... Me arrependo amargamente nossa democracia é ilusória... Muito triste pessoal!

    ResponderExcluir
  15. Eu penso como o anônimo. Eu fiz Direito por vocação, desde pequena amava a profissão e queria melhorar o mundo. Pensava que meu trabalho faria a diferença para a sociedade. Sempre tive facilidade na área de humanas e cursar Direito foi fácil para mim. Passei no concurso do MP e não gostei de trabalhar lá. Depois pedi exoneração e fiz o exame da oab, passei e fui advogar. Como os escritórios pagam muito mal, após um período de experiência advogando e juntando dinheiro abri meu próprio escritório, que deu certo. Estou ganhando bem, mas me sinto frustrada. Estou em depressão por ver que o Brasil é um país injusto, ver todos os dias juízes ganhando verdadeiras fábulas de remuneração sendo arrogantes, injustos. Ver que o Poder Judiciário é tão corrupto quanto os demais e perder a esperança de que as coisas podem melhorar. Ver os funcionários públicos ganhando bem e trabalhando muito pouco, nos maltratando em balcões de fórum. Juizes aviltando os honorários advocatícios por puro recalque, ou pura maldade, sei lá. Enfim, estar com a razão e ver que o juiz, muitas vezes por questões políticas nega o direito do meu cliente injustamente (trabalho na área previdenciária). Isso tudo me fez perder esse encanto que eu tinha com a profissão, mas agora é tarde. Estou completamente arrependida. Preferia me manter na ignorância e jamais saber o que sei. Choro todos os dias por isso.

    ResponderExcluir
  16. Sei bem o que é isso - também cursei Direito e não estou trabalhando na área. Queria poder aconselhar, pessoas que querem começar no curso, pelo menos avisar, já temos muitos advogados no mercado, advogados bons inclusive, e afirmo com certeza, o mercado não tem oportunidade para todos.
    Dentre os que se formaram na minha antiga turma de faculdade, apenas uns 20% exercem a profissão, o restante está trabalhando em outras áreas. Gente, isso é muito triste, e as faculdades não falam sobre isso no inicio do curso.
    Muitos são julgados de burros, de não gostarem de estudar, mas afirmo com certeza com experiencia no que vi, não existem oportunidades para todos os bons, os mais inteligentes e estudiosos também estão ficando de lado. Mercado está saturado, NÃO FAÇAM DIREITO. O Brasil precisa de médicos, trabalhadores da área da saúde num geral, construção civil etc. Não arrisquem o futuro de vocês. Hoje em dia me arrependo muito, queria muito poder fazer outra faculdade, mas talvez eu não tenha de novo essa oportunidade...

    ResponderExcluir
  17. Nossa, foi um verdadeiro alívio ler esse post e os comentários, achei que eu fosse a unica e também fiz direito, eu devia ter lido isso antes de ter entrado na faculdade, sempre estudei muito buscando minha independência profissional, hoje vejo que joguei cinco anos da minha vida fora, não me arrependo de nada tanto quanto eu me arrependo de ter feito direito, me sinto sozinha, sem emprego, sem profissão e sem perspectiva. O pior é a pressão que as pessoas fazem, como se você não conseguisse passar em um concurso com 120 mil concorrentes porque você não quer e acho um absurdo estudar cinco e ser obrigada a fazer uma prova ridícula, só direito tem isso

    ResponderExcluir
  18. Estou indo na contra mão pelo comentário de vocês,cursei Administração me arrependi e meu sonho é cursar Direito mas desperdicei a única chance que tive isso está me matando por dentro.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Quando passei no curso de direito meu objetivo não era fazer o curso era passar em outra faculdade, outro curso e em outra cidade, porém para os meus pais isso não era aceitável, briguei muito uma tarde, porém minha mãe chorou bradou e acabei cedendo, um tempo depois percebi que não estava feliz no curso e novamente procurei apoio deles para trancar a faculdade, entretanto ela me convenceu a continuar, me lembro que uma parte de mim sentia que era errado continuar e outra sentimento foi que não iria mais pensar em trancar, para mim cursar foi sem vontade, de alguma forma não estava pronto para cursar, o curso é ótimo, mas você tem que estar preparado, não ser ingênuo, nas matérias a cursar você descobre que sempre tem mais e o conhecimento não é raso é profundo, quando se é jovem isso não é levado em consideração, isso pelo que eu vivenciei.
    Mas tem a segunda parte o Brasil está saturado de bachereis de direito e advogados, isso influenciado pela cultura do concurso público e acrescentado ao fato do curso ser um que menos custa financeiramente em relação as ciências (computação, biologia, medicina e outras).
    Conheci um homem formado somente não passou na oab porém sabe muito de processos e tinha sociedade com uma advogado que era professor, ficou quase dois anos dando assistência em sociedade com o mesmo e não conseguia tirar nem para o combustível, voltou para a antiga profissão dele, gerente de uma agencia de limpeza geral.
    Estou arrependido, tinha sonhos e objetivos, todos foram abandonados larguei o curso, estou perdido, fiz o curso procurando sempre fazer o melhor, porém sempre me arrastando.

    ResponderExcluir